Vistoria / Inspeção de Elevadores

Laudo, ART, cronograma, projeto e… PLANO DE REFORMA. Se você chegou até aqui provavelmente está querendo fazer uma reforma em seu imóvel e seu síndico (ou empresa especializada em consultoria) informou que só poderá ser realizada mediamente à entrega de projetos e de um laudo de reforma, não é mesmo?!

Mas afinal de contas, o que é esse tal de laudo de reforma e qual é a importância da NBR 16.280 – Reformas em Edificações para solicitar um monte de documentos antes de você fazer sua reforma?! Viemos neste artigo te explicar! – E se for aqui do Distrito Federal, podemos te ajudar!

A Norma NBR 16.280 – Reformas em Edificações – Sistema de Gestão de Reformas – Requisitos

A NBR 16.280 foi criada em 2014 e atualizada em 2015 e tem o objetivo de prevenir perda de desempenho devido as intervenções gerais ou pontuais nos sistemas. Qualquer atividade precisa de planejamento prévio e deve ser entregue para o gestor do condomínio um plano de reforma descrevendo todos os serviços que serão executados, planejamento, cronograma, registros das atribuições técnicas, descrição dos possíveis impactos na edificação, na manutenção e outros.

A norma visa a segurança da edificação, do entorno e de seus usuários e se aplica, exclusivamente, às reformas de edificações. Toda obra causa transtornos e é fato que as alterações das características originais da edificação ou de suas funções poderá impactar não apenas o solicitante, mas todos os usuários do local.

O Plano de Reforma

Um dos requisitos para a gestão da reforma é a elaboração de um documento contendo todas as informações técnicas e administrativas necessárias para a sua execução. Algumas pessoas chamam de laudo de reforma, porém um laudo é um documento que contém um parecer técnico, uma opinião especializada e etc, por isso nós preferimos chamar de Plano de Reforma, por englobar um conceito mais completo. São várias as informações que precisam conter nesse plano de reforma, não apenas um parecer técnico com todas as descrições e impactos como todo o planejamento com cronograma, destinação de resíduos, descrição da empresa, autorizações e outros.

O plano de reforma é um registro documental que descreve a situação atual, nível de modificação e situação posterior da edificação, no qual a norma em que se baseia foi concebida devido à desastres em edificação por obras sem acompanhamento técnico, sem o devido estudo de impacto e outros. Sua utilização é uma forma segura de tentar diminuir quaisquer danos ao usuário e condomínio, bem como uma garantia que as intervenções gerais ou pontuais foram estudadas por um profissional habilitado e creditada a responsabilidade à ele.

Junto a este documento, deverá ser apresentado Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) que é feita pelo um engenheiro civil ou um Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) feito por um arquiteto. Com o arquivo em mãos o síndico (ou a gestão condominial) saberá o que será realizado na unidade, terá informações à respeito do cronograma e geração de ruídos e estará assegurado que não haverá nenhum risco que comprometa a segurança patrimonial e integridade física de todos os outros condôminos.

A importância do Registro de Reformas e da NBR 16.280

Você está familiarizado(a) com o que aconteceu no Edifício Liberdade que desabou do Rio de Janeiro em 2012? Três prédios desabaram atrás do Theatro Municipal, no Centro Histórico da cidade. O primeiro edifício a cair foi o Edifício Liberdade, com 20 andares, que impactou consequentemente os outros dois e os levaram à ruína. Ao serem estudados os motivos para seu desabamento foi constatada uma série de reformas sem acompanhamento técnico que modificaram completamente o prédio, que inicialmente possuía 15 andares. Foram sendo realizadas modificações, até chegar nos cinco pavimentos adicionais e vários erros consecutivos que culminaram nesta tragédia.

A Norma para Reforma de Edificações surgiu para que um acidente como esse não aconteça com a mesma “facilidade”. Ela veio para fazer com que executores tomem mais cuidado com as atividades realizadas para prevenir que desastres como este do Edifício Liberdade, englobando características do projeto e da execução.

Contudo não devemos esquecer que esta atividade é contratada à parte, não estando atrelada ao profissional responsável pelo projeto ou pela a execução.

A sua reforma pode parecer pequena, como por exemplo a instalação de um ar condicionado. Porém o dreno pode gerar um vazamento no vizinho, a ligação elétrica pode gerar uma sobrecarga, o maquinário pode ser mal fixado e cair… Problemas acontecem. Agora imagina todo mundo ter a mesma ideia?! Pode parecer simples realizar uma pequena modificação ou reformar sua unidade por completo, mas para a sua segurança e de todos os moradores, contrate um profissional habilitado!

Compartilhar:

Mais Posts

Mande uma Mensagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 6 =