O que é a Impermeabilização?

Para explicarmos a importância e variedade de impermeabilizações primeiramente precisamos definir o seu conceito. Segundo a ABNT NBR 9575:2010 a impermeabilização é o conjunto de operações e técnicas construtivas, composto por uma ou mais camadas, que tem por finalidade proteger as construções contra a ação deletéria de fluidos, de vapores e da umidade. Resumo: a impermeabilização serve para proteger sua construção contra a água em todos os seus estados físicos.

Nossa queria amiga água que nos mantém vivos pode ser uma dor de cabeça na sua construção. Ela pode ser devido a percolação, umidade do solo, pressão e condensação: se não tiver um sistema preparado para a ela, é problema para você!

Por isso os impermeabilizantes são utilizados em boa parte da construção, desde a sua fundação até o seu telhado! Eles garantem a durabilidade da construção e podem ser seu melhor amigo em relação a norma de desempenho NBR 15.575 ou o seu pior inimigo, pois não há como garantir um imóvel durável sem que haja a estanqueidade.

Por que devo impermeabilizar?

Erros que não garantem a estanqueidade dos ambientes/sistemas podem causar problemas irreparáveis e danificar sua estrutura.  Podemos citar umidade na parte inferior da parede, manchas brancas no concreto e revestimento, lixiviação, degradação do concreto e argamassa, corrosão das armaduras, proliferação de fungos e bactérias, bolhas na pintura, vazamentos, curto-circuito e tantos outros.

No Brasil há um número enorme de produtos impermeabilizantes, de qualidades e desempenhos variáveis, bem como técnicas diferentes que podem ser utilizados para fins de impermeabilização. A escolha do projetista deve ser feita conforme a solicitação imposta pelo fluido nas partes construtivas, ou seja, não há melhor o melhor impermeabilizante para todas as condições, cada situação terá uma técnica mais indicada devido o tipo de exposição da área à umidade, entre muitos outros aspectos. A escolha do tipo correto impermeabilização deverá ser feita por profissional técnico habilitado e através de projeto para a execução de acordo com as normas da ABNT NBR 9575:2010, NBR 9575:2008 e recomendações do Instituto de Impermeabilização (IBI). 

Quais partes precisam ser impermeabilizadas?

Muitos problemas podem ser gerados, não é mesmo?! Mas por onde começar, já que existe tanta variedade de produtos e para diversos tipos de etapas construtivas?! Comece sabendo quais elementos da sua obra precisam de cuidados especiais! Vamos para as dicas:

  • Fundações

Lembra que eu falei que aqui já precisa de impermeabilização? Sim e é bem importante viu! Muitos negligenciam essa etapa, mas quem vive na parte do país aonde há solo fino (argiloso por exemplo) conhece bem aquele problema chato da parede ficar úmida na parte inferior, com bolhas, mofos e até mesmo esfarelando. Sim! Temos que impermeabilizar as vigas da fundação! Existe um fenômeno chamado capilaridade que faz com que a água suba da terra para as paredes e para evitar problemas futuros é preciso descontinuar o contato de toda a umidade que vem do solo com a alvenaria através de impermeabilizantes específicos.

  • Piso do térreo ou subsolo

Sua construção está em solo argiloso? Preste bem atenção nessa dica! Muitos não utilizam nada (ou quase nada) entre o piso de concreto e o solo e isso pode causar umidade em todo o seu revestimento! Para evitar problemas é necessário executar o famoso “lastro de brita”, mas coloca brita hein?! Não é só tampar a terra, deixa uma camada generosa para evitar a percolação, essa espessura vai depender das condições de umidade do local. A camada de brita possui vários vazios e isso faz com que a água não tenha força o suficiente para subir por capilaridade. Sabe aquela história de colocar lona? É ótima, mas não é para impermeabilização e sim contenção de água do concreto! A lona logo fica degradada e o que sobra é o lastro mesmo.

  • Áreas Molhadas (banheiro, cozinha, área de serviço e etc)

Podemos chamar de águas molhadas aqueles ambientes que estão sujeitos a receber uma grande quantidade de água, seja devido ao tipo de uso ou até mesmo devido a limpeza.  Esses ambientes precisam ser pensados com maior cuidado. O banheiro, por exemplo, além da impermeabilização do piso e box, precisa de uma tinta adequada para o ambiente, pois o vapor da água afeta as paredes e os tetos também. Áreas molhadas com problemas de infiltrações pode ser um grande sufoco se estivermos falando de prédios ou qualquer edificação com mais de um pavimento, mas tenha cautela também se essas áreas forem no térreo, pois como mencionado anteriormente, a água pode causar degradação da sua estrutura.

  • Coberturas 

A garantia da estanqueidade na cobertura da sua edificação pode acontecer de várias formas e esta dependerá do tipo de vedação escolhido também. Para as telhas é preciso ter atenção com os acabamentos, borrachas nos parafusos, rufo, cumeeira, impermeabilização lateral e no topo da platibanda e entre outros, mas o que causa um número maior de dúvidas é a laje impermeabilizada.  Existem diversos produtos e técnicas, estas variam conforme o projeto da laje, mas tenha em mente os seguintes aspectos: sua laje além de ser estanque precisa resistir ao uso previsto, ter condições de “trabalhar” (dilatar devido a grande incidência solar) e precisa ter escoamento adequado. Fique atento(a) para instalações nos locais impermeabilizados, um simples parafuso de antena pode te causar uma grande dor de cabeça se o mesmo furar sua impermeabilização. Não escolha o material mais barato ou o mais caro, procure um especialista e garanta que seja a escolha CERTA, com o melhor custo-benefício.

  • Fachadas

As paredes das fachadas exercem um papel importante na vedação da edificação. São um dos elementos mais expostos a intempéries como chuvas, incidência solar, ventos e outros. Para garantir que haja estanqueidade da fachada é preciso ter cuidado com o traço e dosagem da argamassa, execução de pingadeiras, planejamento de juntas de dilatação quando necessário, correta definição de revestimentos cerâmicos, pinturas ou texturas…

Não precisa de impermeabilização sofisticada, indicamos pinturas impermeabilizantes e/ou hidrorrepelentes. Todo caso precisa ser estudado, podendo ter soluções específicas para cada um.

 Agora você já sabe quais são as partes construtivas que mais precisam de sua atenção na hora da impermeabilização, só falta conhecer mais sobre os materiais! Em breve estaremos postando mais informações sobre o assunto para tirar todas as suas dúvidas! Desde já tenha em mente que para garantir a estanqueidade dos ambientes você vai precisar de um projeto de impermeabilização, utilização de materiais de qualidade, uma mão de obra capacitada, substrato resistente, limpo, sem tricas ou fissuras (se existirem precisam estar tratadas) e seco.

É isso! Até a próxima, esperamos que este post tenha ajudado a esclarecer dúvidas sobre o que é impermeabilização, o porquê de utilizarmos e os locais onde emprega-los.

 

 Referências:

ABNT NBR 9575:2010 – Impermeabilização – Seleção e projeto

ABNT NBR 9574:2008 – Execução de impermeabilização

ibibrasil.org.br

forumdaconstrucao.com.br

fibersals.com.br

Compartilhar:

Mais Posts

Nos envie uma Mensagem

Telefone

61 99446-0256 (clique no ícone ao lado para entrar em contato pelo Whatsapp)

Email

fixer.engenharia@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =